Publicidade

"European Film Awards" vai mudar data do evento para o início do ano

Diogo Fernandes, 25 de abril de 2023 10:26

A Academia de Cinema Europeia está prestes mudar a data da sua cerimónia anual de prémios, os European Film Awards, para que se posicione dentro da temporada de entrega de prémios no início do ano.

Após a 37ª edição em dezembro de 2024, a 38ª edição terá lugar em meados de janeiro de 2026 e celebrará os melhores filmes europeus do ano anterior. A mudança de data é um próximo passo no reposicionamento e rebranding do evento e do trabalho da Academia de Cinema Europeia.

Com os European Film Awards a mudarem para um mês mais tarde para o início do ano civil, os nomeados e vencedores europeus serão apresentados muito mais visivelmente dentro da temporada de prémios, culminando com os Óscares.

Uma vez que as nomeações para os European Film Awards continuarão a ser anunciadas até meados de novembro de cada ano, a mudança de data criará uma janela maior para a promoção dos filmes nomeados. Os membros da Academia elegíveis para votar poderão assistir aos filmes na plataforma VOD da Academia, ou em exibições de cinema se os filmes nomeados forem lançados durante este período, ou como parte do programa que a Academia organiza, o Mês do Cinema Europeu.

"O cinema europeu é uma das grandes forças criativas e culturais dominantes na hierarquia do cinema global", diz o presidente do conselho da Academia de Cinema Europeia, Mike Downey. "A decisão do conselho de reposicionar os European Film Awards após quase quatro décadas em dezembro marca uma mudança fundamentalmente positiva, já que o evento finalmente aterra onde deveria estar: no centro da temporada de prémios, onde pode criar um impacto máximo para os candidatos europeus, bem como melhorar o papel da Academia como um jogador significativo no jogo global de prémios. Esta mudança coloca os European Film Awards e, de facto, o melhor do cinema europeu em posição de destaque durante o que é sempre um período de prémios altamente competitivo."

Matthijs Wouter Knol, CEO e diretor da Academia de Cinema Europeia, acrescentou: "É hora dos European Film Awards darem um passo em frente. A mudança de data significa automaticamente uma prolongação da nossa nova iniciativa Mês do Cinema Europeu, a temporada no final do ano civil durante a qual a Academia celebra o cinema europeu em 45 países simultaneamente. Nos próximos anos, vamos desenvolver este programa numa verdadeira temporada de prémios para filmes da Europa. Após a temporada ter sido estabelecida no nosso continente primeiro, estamos ansiosos por explorar colaborações estratégicas e alcançar audiências em outras partes do mundo a partir de 2026. Os fãs de cinema europeu vivem em todo o lado. Queremos fazer as pessoas cientes de que o cinema europeu existe, que pode ser descoberto mais facilmente. Gostaríamos de oferecer cinema europeu onde as pessoas preferem assistir a filmes - desde cinemas até plataformas de streaming."

Com a sua nova data, os European Film Awards ocuparão o seu lugar no corredor internacional de prémios entre os Globos de Ouro, os BAFTAs e os Óscares. A cerimónia dos European Film Awards terá lugar no fim de semana após os Globos de Ouro, e antes do encerramento da votação para as nomeações aos Óscares. Os filmes europeus a competir por um dos European Film Awards poderão otimizar a promoção e o marketing na Europa e além das suas fronteiras para a temporada internacional de prémios, aumentando a sua visibilidade no mesmo período do ano.

A Academia de Cinema Europeia tomou a sua decisão após ampla consideração e conversas contínuas com a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood e a BAFTA, bem como a gestão de festivais como Sundance, Goteborg, Roterdão e a Berlinale, que todos ocorrem pouco depois do futuro fim de semana dos European Film Awards. O feedback dos parceiros e stakeholders tem sido positivo e acolhedor, diz a Academia de Cinema Europeia.

A história dos European Film Awards começou em Berlim Ocidental em dezembro de 1988, quando um grupo de cineastas europeus se reuniu para a primeira cerimónia de prémios a celebrar o cinema europeu. Todos os presentes sentiram que algo mais precisava ser feito para que o cinema europeu se mantivesse vivo e vibrante. Juntos, decidiram estabelecer uma Sociedade de Cinema Europeia.

Wouter Knol diz: "Foi uma noite de discussões selvagens no Hotel Kempinski perto da ilustre Kurfürstendamm em Berlim. Bernardo Bertolucci e Isabelle Huppert estavam lá, Wim Wenders, Ben Kingsley, Krzysztof Zanussi, István Szabó, Mikis Theodorakis, Erland Josephson e outros entraram na sala muito em breve. Até de manhã cedo, falaram sobre a sua responsabilidade para com o cinema europeu e discutiram a ideia de fundar uma Academia de Cinema Europeia. No dia seguinte, alguns dos melhores colegas cineastas da Europa juntaram-se a eles, como Ingmar Bergman, Anthony Hopkins, Giulietta Masina, Carmen Maura, Pedro Almodóvar, Krzsystof Kieslowski, Ornella Muti, Max von Sydow e Richard Attenborough."

Menos de um ano depois, a Academia de Cinema Europeia foi oficialmente estabelecida e a maioria das pessoas presentes nessa reunião histórica assinou como seus fundadores oficiais. Ingmar Bergman foi escolhido para atuar como primeiro presidente da Academia, uma função honorária que representa a qualidade e o caráter do cinema europeu. Em 1996, ele foi seguido pelo diretor alemão Wim Wenders e, em 2021, pela cineasta polaca Agnieszka Holland.



Escolha uma plataforma de Streaming e encontra as estreias, lançamentos e notícias: