Publicidade

Kate Hudson diz que 'é difícil conseguir atores masculinos que façam' comédias românticas

Diogo Fernandes, 5 de janeiro de 2024 17:12
Kate Hudson diz que 'é difícil conseguir atores masculinos que façam' comédias românticas

Kate Hudson apareceu no programa americado “The View” e refletiu sobre o recente 20º aniversário da sua icónica comédia romântica Como Perder um Homem em 10 Dias.

O género perdeu grande parte da sua dominância nas bilheteiras nas décadas desde que Hudson se juntou pela primeira vez a Matthew McConaughey, arrecadando $105 milhões nas bilheteiras domésticas e $177 milhões a nível mundial. Para efeitos de comparação, a recém-lançada comédia romântica Todos Menos Tu, protagonizada por Sydney Sweeney e Glen Powell, já arrecadou $38 milhões e continua a subir a nível mundial.

“É difícil conseguir atores masculinos que façam comédias românticas”, disse Hudson sobre o estado atual do género. “Isto é uma grande parte da equação… é ter este evento. Se conseguirmos que mais atores da Marvel o façam… hey, venham fazer uma comédia romântica! Isso também faz parte da fórmula. Esse evento.”.

Não só é necessário o poder das estrelas, mas “Acho que tem a ver com a escrita e com o investimento na contagem da história da escrita e dos realizadores”, acrescentou Hudson. “Se olharmos para as clássicas comédias românticas ou filmes que duram para sempre — porque duram, são aqueles que duram para sempre; as pessoas voltam vezes sem conta — tinham os melhores escritores. Nora Ephron! Tem mais a ver com o investimento dos estúdios no talento.”.

Em relação ao primeiro ponto de Hudson, a estrela de Aquaman, Jason Momoa expressou recentemente interesse em fazer um filme de comédia romântica e até fez uma proposta humorística para fazer uma sequela de 50 First Dates com Drew Barrymore. Ele disse à Men’s Health em 2020 que adoraria interpretar um protagonista de comédia romântica, mas até agora ninguém o contratou para tal. Talvez o género pudesse ver um impulso significativo se mais atores de A-list aproveitassem o seu estrelato em filmes de super-heróis para fazer comédias românticas.

Em relação ao segundo ponto de Hudson, foi a má escrita que afastou a lenda das comédias românticas Julia Roberts de fazer este tipo de filmes durante grande parte dos anos 2000. Roberts contracenou com George Clooney em Bilhete para o Paraíso de 2022, que foi a primeira vez que protagonizou uma comédia romântica desde Sweet Home de 2001. A vencedora do Óscar revelou na altura que a falta de bons guiões era a culpada.

“Às vezes as pessoas confundem o tempo que passou sem eu fazer uma comédia romântica como se eu não quisesse fazer uma”, disse Roberts. “Se eu tivesse lido algo que achasse que estava ao nível de ‘Um Lugar Chamado Notting Hill’ ou ao nível da diversão maluca de ‘O Casamento do Meu Melhor Amigo’, eu faria. Mas eles não existiam.”.

Quando questionada se se afastou das comédias românticas durante 20 anos porque “não havia um único bom guião, nem um”, Roberts respondeu, “Sim.”

Vê agora a participação completa de Kate Hudson no programa “The View” no vídeo abaixo.



Escolha uma plataforma de Streaming e encontra as estreias, lançamentos e notícias: