Publicidade

Bel Powley e Joan Rater falam da importância de adaptar histórias reais

Diogo Fernandes, 15 de abril de 2023 21:33

Uma Pequena Luz vai ter como protagonista Bel Powley e a criadora, escritora e produtora executiva Joan Rater, que se juntaram-se ao evento Contenders TV da Deadline no sábado para falar sobre a série centrada no Holocausto e a importância de destacar um aspeto diferente da época no ecrã. 

A série de oito partes da Nat Geo estreia a 2 de maio no Disney+ PortugalUma Pequena Luz conta a história da secretária austríaca Miep Gies (Bel Powley), uma jovem de vinte anos que não hesitou quando o seu chefe Otto Frank (Liev Schreiber) lhe pediu para o esconder a ele e à sua família dos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Durante os seguines dois anos, Miep, o seu marido Jan (Joe Cole) e vários outros ajudam a vigiar as oito pessoas escondidas num anexo secreto. Miep encontrou o diário de Anne (Billie Boullet) e preservou-o para que ela e Otto pudessem partilhá-lo com o mundo mais tarde.

“Arriscar a tua vida [desta forma] podia matar-te”, explicou Rater a coragem de Miep em abrigar Otto e a sua família. “E ela disse, ‘Não preciso de pensar nisso. É o que qualquer pessoa faria.’ E sabemos que nem toda a gente faria isso, mas ela fez. Por isso, é uma história sobre uma pessoa muito comum que se destacou [e] tornou-se extraordinária quando a história aconteceu com ela. Ela entrou na história.” 

Powley partilhou a sua experiência ao assumir o papel de uma figura histórica tão importante:

“A responsabilidade de interpretar esta mulher que viveu e fez tanto na sua vida [foi] uma enorme responsabilidade; também se tratava do peso da parte da história que estávamos a retratar, o Holocausto e a Segunda Guerra Mundial. É uma parte muito pesada e importante da história, e era muito importante que acertássemos para permitir que as pessoas se conectassem e se relacionassem realmente com esta história. Uma coisa que eu tinha sempre de me lembrar é que ela nunca quis ser chamada de heroína. Ela nunca quis ser colocada num pedestal. O seu mantra pelo resto da vida depois da guerra é o título da série; na verdade, é baseado numa citação famosa que ela repetia vezes sem conta. E ela dizia que qualquer pessoa, dona de casa ou adolescente, pode acender uma pequena luz numa sala escura. Ela realmente achava que cumpriu o seu dever como ser humano, que era ajudar pessoas necessitadas. Por isso, apenas lembrar-me de que ela queria que todos nós víssemos um pouco de nós próprios nela. Isso ajudou a aliviar a pressão, penso eu. Porque é assim que eu acho que ela queria.”

Para a atriz, contar este género de histórias é muito importante para que nuns esqueçamos o que de pior aconteceu no mundo e tudo o que de melhor acontece diariamente.

Não percas a partir do próximo dia 2 de maio de 2023, Uma Pequena Luz no Disney+ Portugal.